Banner_WebApeteces-me2

Os meus preferidos

O tempo [não] mata tudo

Ela sabia que não devia e que tudo o que tinham tido já havia terminado. Que nada mais restava entre os dois. Que já...

És feliz?

Sento-me à tua frente. Aguardo que dês por mim aqui. Olho-te com estes meus olhos abertos e fixos nos teus, com estes meus dedos cravados no...

Apetites recentes

Ela nunca mais foi a mesma sem ele

A vida nunca mais foi a mesma, desde aquele dia em que se cruzaram, por acaso. Por instantes, tornou-se maior. Ficou mais quente. Parecia ter apenas dias de sol. E de histórias para contar.

Podes vir

Podes vir. Sem mais nada. Traz-te só a ti: e ao teu sorriso, e aos teus abraços e às tuas histórias. Traz-te inteiro, verdadeiro, de coração aberto.

Desses que amam em silêncio

Poderia escrever-te um poema. Desses que queimam o peito. Desses que fervem na boca. Desses que são fogo e paixão acesa, assolapada e quase, quase doente.

Um dia, talvez deixe de me doer

Um dia, talvez deixe de me doer. Um dia, talvez as saudades deixem de me apertar e de me impedir, mesmo depois de todo este tempo, de respirar.

Hoje, acordei contigo

Hoje, acordei contigo. Não ao meu lado, porque já aqui não estás. Mas contigo, em mim.

Saudades de ti

Saudades de ti. Saudades que choro em silêncio, que mordo entre dentes, que quero arrancar de mim.

Ainda estás aqui: comigo, em mim

O que te posso dizer? Que o tempo pode apagar quase tudo, mas que ainda não te apagou de mim, embora já não me desoriente?

Choro-te

Choro-te. Em cada suspiro. Em cada encolher de ombros. Em cada manhã que acorda em silêncio.

A autora

Apeteces-me_Avatar4LAURA ALMEIDA AZEVEDO
Sobre mim

Já tens o meu livro?

LIVROAdquire-o aqui.

PUB




Gostas de escrever?

Screen Shot 2016-05-19 at 17.24.30Arrisca-te num desafio de palavras e emoções. Inscreve-te na nova plataforma de escrita criativa, que criei a pensar em ti: Desafio-te. Aqui, todos temos algo em comum: o gosto pelas palavras. Deixa-te desafiar!

Os mais lidos