O que são as saudades, meu amor?

11261
Cartaz © Laura Almeida Azevedo
Cartaz © Laura Almeida Azevedo

O que são as saudades, meu amor?

Talvez esta vontade de ir contigo, por aí, à descoberta do mundo. Talvez esta necessidade de apertar a minha mão na tua, enquanto passeamos pelas ruas da cidade, enquanto a noite desce, enquanto o sol se deita no rio. Talvez este querer ainda tanto que me abrigues do frio, que me protejas das gotas da chuva, que me cantaroles ao ouvido e que me digas, com um sorriso, que vai ficar tudo bem.

O que são as saudades, meu amor?

Talvez esta falta que me fazes: da tua voz, das tuas histórias, do teu olhar doce no meu. Talvez o abraço demorado, o «dorme bem, amor», o «quero-te tanto», que me dizias, de surpresa, nas passadeiras rolantes dos centros comerciais, nas esplanadas feitas de sol e nas promessas doces de amor. Talvez o teu peito, onde descansava do mundo, onde me aninhavas com cuidado, onde me permitias ouvir o teu coração a bater, com os meus olhos fechados, atentos, e a pensar «gosto tanto de ti e estás aqui comigo, nos meus braços, e eu nos teus».

O que são as saudades, meu amor?

Talvez esta vontade de te ver. Esta necessidade de saber de ti. Esta fantasia de, por vezes, imaginar que ainda estás aqui.

O que são as saudades, meu amor?

São estas. E são tão grandes. São tão fundas.

São este amor enorme, gigante, que dói, que ainda não me deixa viver sem ti.

E são saudades, estas, que, todos os dias, ainda sinto de ti.

PARTILHAR
Artigo anteriorEla nunca mais foi a mesma sem ele
Próximo artigoQue saudades de te ter ali
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.