Podes vir

28279
Cartaz © Laura Almeida Azevedo
Cartaz © Laura Almeida Azevedo

Podes vir. Não precisas de avisar. Entra de qualquer maneira. Fecha a porta atrás de ti. Descalça os sapatos. Faz de conta que esta casa também é tua.

Podes vir. Aparece só porque sim. De surpresa. Traz contigo o imprevisto, a paixão assolapada e o «quero-te já». Vem, porque te apetece um minuto aqui, comigo. E até podes não ficar mais do que um minuto, desde que fiques o tempo suficiente.

Podes vir. Sem mais nada. Traz-te só a ti: e ao teu sorriso, e aos teus abraços e às tuas histórias. Traz-te inteiro, verdadeiro, de coração aberto.

Podes vir. Eu espero. Quem esperou uma vida inteira pode esperar mais um minuto, mais uma vida.

PARTILHAR
Artigo anteriorDesses que amam em silêncio
Próximo artigoEla nunca mais foi a mesma sem ele
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.