A minha dor é tua

Fotografia & ilustração © Laura Almeida Azevedo

Fotografia & ilustração © Laura Almeida Azevedo

A minha dor é tua.

Aperta-me a garganta, como se me faltasse o ar. Chora nos meus olhos, como se as minhas lágrimas precisassem de te contar os meus longos dias sem ti. Faz-me doer o peito, com tanta força, como se o coração precisasse das tuas palavras nas minhas, do teu abraço no meu. E precisam. Demasiado.

A minha dor é tua.

E açoita-me a coragem para seguir em frente. Tira-me a ousadia de me conseguir libertar do tempo. Arranca do meu corpo a quietude. Fá-lo sentir-se revolto, desorganizado. Fá-lo sentir-se incapaz de viver de coração cheio, outra vez.

A minha dor é tua.

E afunda-me os dias numa nostalgia sem tempo, que grita de boca fechada, que chora em silêncio — e o choro em silêncio… dói tanto, mas tanto, meu amor.


Designer, ilustradora, copywriter e autora. Apaixonada por fotografia, pessoas, cidades grandes e esplanadas com luz.

Deixa aqui o teu comentário:

INSTAGRAM
SEGUE-ME NO INSTAGRAM
error: Copyright © Este conteúdo está protegido!
%d bloggers like this: