Procuro-te

637

apeteces-me261

Procuro-te todos os dias. Procuro-te em cada pedacinho desta casa. As memórias de ti não desaparecem. Ficaram fixas à minha carne; aos lençóis da nossa cama; às gavetas vazias, onde tinhas a tua roupa.

Procuro-te em cada instante desta minha nova vida. Esta vida sem ti — imposta. Esta vida que só sabe esperar por ti. Esta vida que recorda. E que sente ainda o coração quente, grande, gigante, cada vez que te tem, de novo, dentro.

Procuro-te, sabendo que não voltas.

PARTILHAR
Artigo anteriorQuero-te
Próximo artigoO que o amor faz connosco
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.