Paixão doida

670

apeteces-meWebsite249

«Encontramo-nos hoje?», perguntaste-me. E eu respondi-te: «sim, claro que sim», como se fosse a coisa mais natural do mundo.

Mas levei o dia todo com os nervos à flor da pele, com a ansiedade no estômago. Distraí-me de tudo: menos de ti e da possibilidade de, hoje, estarmos juntos.

Faço de conta que é a coisa mais natural do mundo esta paixão doida que sinto por ti. Não é. Mas é, precisamente, por isso que é tão boa.

PARTILHAR
Artigo anteriorLeva-me contigo só mais uma vez
Próximo artigoTudo o que nos basta
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.