E eu fervo

455

apeteces-meWebsite244

Todos os dias, o teu nome na minha boca: em surdina. Todos os dias, a recordação das tuas mãos agarradas com força às minhas. As mãos que me abriam mundos.

Todos os dias, um pedaço de ti em mim ― guardado na memória louca desta minha paixão por ti. Todos os dias, à tua espera. Aconteça o que acontecer.

Mas tu demoras[-te]. E eu fervo.

PARTILHAR
Artigo anteriorEu e tu
Próximo artigoE se brincássemos aos adultos?
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.