Um ao outro

333

apeteces-meWebsite238

Podemos fazer de conta que o dia é só nosso — hoje. Podemos fazer de conta que não há horas, nem obrigações, nem silêncios que se metem entre nós os dois.

Podemos fazer de conta que o amor é só o que importa. E que resiste a tudo: até aos dias que não têm planos e que se deixam levar, embalados pelo calor da pele, pelo olhar fundo, pelo toque da língua.

Podemos fazer de conta que o amor até precisa só disso: desses dias. E que nada mais consegue dar-nos, um ao outro, da melhor maneira. Sim, podemos fazer de conta.

PARTILHAR
Artigo anteriorChorar-te
Próximo artigo(D)esse teu beijo
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.