Chorar-te

4384

apeteces-meWebsite237

Sorrir e querer chorar. Ser livre e estar presa. Ser feliz, mas ter uma tristeza imensa no olhar. Ter tudo e não ter nada. Nada que seja inteiro, verdadeiro. Nada que consiga compensar uma vida sem ti. Ser tudo e nada ser ao mesmo tempo. Ser feliz — de uma maneira tão insuficiente — só porque estou viva. Podia ser pior. Pode sempre ser pior.

[Mais um dia. Mais uma noite. E os meus dias parecerem chorar-te — todos — ao mesmo tempo.]
PARTILHAR
Artigo anteriorGenuína e inteira
Próximo artigoUm ao outro
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.