READING

Uma angústia inexplicável

Uma angústia inexplicável

ApetecesmeWebsite200Há dias em que as palavras não chegam — e em que o coração tenta ficar imóvel para não transbordar do nosso peito. Há dias em que a luz da rua não basta para nos fazer sentir vontade de enfrentar o mundo — e são dias em que apetece apenas um silêncio demorado que decidiu fazer uma pausa momentânea de tudo. Há dias em que os sonhos parecem ser sonhos para uma vida diferente — e não a nossa —, mesmo quando são nossos, mesmo quando os queremos tanto, mesmo quando precisamos tanto deles para viver a vida que temos. Há dias em que o reflexo que vemos no espelho parece vago, ausente, longínquo, obtuso, inerte e fugidio.

São dias em que acordamos com uma angústia inexplicável dentro do peito. São dias em que temos vontade de gritar com o mundo, sem, na verdade, sabermos concretamente o que gritar. Mas a urgência queima-nos. A angústia alastra-se em nós. E precisamos desta revolta interna que, hoje, não aceita a vida como ela é — que, mais do que a vida, não aceita sequer quem somos.

Há dias assim: em que as palavras não chegam — e em que o coração, no meio de tanto calor e de tanta urgência e de tanta rebelião interna, se esconde de nós próprios, incapaz de bater ao nosso ritmo.


Designer, ilustradora, copywriter e autora. Apaixonada por comunicação, pessoas e cidades grandes. Uma portuguesa a viver em Londres.

Deixa aqui o teu comentário:

INSTAGRAM
SEGUE-ME NO INSTAGRAM
error: Copyright © Este conteúdo está protegido!
%d bloggers like this: