A minha vontade de ser feliz

571
[Fotografia © Juliana Coutinho, Flickr]
[Fotografia © Juliana Coutinho, Flickr]
Não há idade alguma que me faça deixar de ter vontade de brincar, nem vergonha que me impeça de fazer loucuras sãs que enchem a alma de contentamento. Não, não há. Não há insegurança, em mim, que me prenda os sonhos. Não há traumas que me impeçam de dizer o que penso e o que sinto, nem tristezas que me arranquem do coração a vontade de apreciar o mundo. Por mais que os caminhos sejam demorados, também não esmorecem a minha vontade de ser feliz. Sei o que quero da vida e é só isso que me importa.

PARTILHAR
Artigo anteriorSaudades de ti
Próximo artigoO meu segredo és tu
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.