O amor ferve

2657

ApetecesmeWebsite175

O amor é assim. Ferve. Dá vontade de dizer: «Sai daqui. Deixa-me arrefecer um pouco.»

Mas o amor não quer saber disso: de arrefecermos. Isso seria dar-nos espaço de manobra para nos prepararmos para o melhor e para o pior. Seria ter tempo para equacionar não só o amor, mas tudo o que fica no entretanto: os impulsos, as urgências, as vontades, as saudades e até a dor.

Por isso, o amor fica e não se distrai. Nem se demove. Olha-nos nos olhos e responde, assim, à queima-roupa: «Não deixo. Ou me queres por inteiro, ou não me tens de todo.»

PARTILHAR
Artigo anteriorNão queres casar?
Próximo artigoSaudade
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.