Amo-te

6768

apeteces-me_website169Disseste-me que não. Fechaste a porta. Arrumaste o mundo todo dentro do teu peito. Recusaste olhar-me, ver-me, sentir-me por dentro — aqui, onde o meu amor por ti queima. Disseste-me que o amor acabou. Saíste da minha frente com os teus cabelos soltos, desbravando o futuro à frente do meu nariz. E, nas tuas mãos de menina-mulher, nem uma hesitação.

Fiquei sozinho. Contra o mundo. Metido nesta ventania das minhas emoções por ti. Preso a este silêncio que sabe apenas murmurar o teu nome.

Amo-te.

PARTILHAR
Artigo anteriorTudo o que quisermos
Próximo artigoAinda o amas
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.