Sou humana

782

apeteces-me_website149

Tenho o mundo inteiro no meu peito. Tenho o calor nas minhas mãos, que querem agarrar o mundo, e a vertigem dentro dos meus sonhos que querem sempre mais do que o tanto que já tenho.

Tenho a saudade de quem sou, quando não consigo ser eu própria a tempo inteiro, e um incómodo áspero no estômago: por fraquejar, por repetir erros, por não ser perfeita.

Mas não tenho vergonha. Sou humana. E querer viver o melhor que consigo, com todas as falhas e com todas as aventuras, é um direito que tenho.

A vida é curta de mais. No final de tudo, o que importa é o modo como nos demos à vida e o quanto nos empenhámos por viver cada dia da melhor maneira que soubemos.

PARTILHAR
Artigo anteriorO teu abraço
Próximo artigoProcuro-me
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.