E agora?

508

apeteces-me_137

Não sei o que é feito do teu sorriso enorme que me cativou no primeiro instante. Nem do teu olhar profundo que parecia conter o mundo. Não sei do que são feitas as tuas palavras — quase mudas agora —, que antes quase me enlouqueciam de tão apaixonadas que eram. E também já não me consigo lembrar da última vez que te partilhaste comigo.

Passado todo este tempo, percebo que já nada sei de ti, nem de mim. Perdemo-nos neste tempo todo que quisemos agarrar nas nossas mãos. Virámos o mundo — o nosso — ao contrário, em prol um do outro, e fomo-nos esquecendo, pelo caminho, de ser quem somos.

E agora?

PARTILHAR
Artigo anteriorHoje não quero mostrar que o amor dói
Próximo artigoEsta saudade
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.