A ausência custa

6059

apeteces-me_website112

A ausência custa. Sempre custou. A ausência de quem não está por perto, de quem já foi da nossa vida e não o é mais, de quem deixou marcas profundas naquilo que somos hoje. A ausência consegue destruir, consegue criar fundos sem fim mesmo em quem gosta de sorrir e de rir às gargalhadas.

A ausência é como uma doença eminente que não descola do nosso corpo, que não nos dá espaço para tentarmos ser novamente felizes.

Essa ausência: de te ter aqui comigo, mas nunca estares aqui.

PARTILHAR
Artigo anteriorQuero ser feliz contigo
Próximo artigoHá dias em que a vida nos arrepia
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.