As minhas mãos

305

apeteces-me_website080

As minhas mãos. As minhas mãos que querem agarrar, prender, entender. As minhas mãos, brancas e magras, feitas de candura e de alento, que querem explorar, contornar caminhos e alcançar.

As minhas mãos brancas que entendem que os momentos também são feitos de [um aparente] abandono.

As minhas mãos urgentes — cheias de vontade de viver.

PARTILHAR
Artigo anteriorDesafio-te
Próximo artigoMorde-me a língua
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.