Uma carta

apeteces-me_077

Hoje, decidi escrever-te uma carta. E parei por uns segundos. Pensei: «As emoções mais derradeiras são aquelas que, por vezes, não conseguimos verbalizar.» E são.

Hoje, decidi escrever-te uma carta que te diga aquilo que sinto: derradeiro, emotivo, intenso, avassalador, abraçando o meu coração com tanta força que, por vezes, mal consigo respirar. Sim, mal consigo.

Mas, depois de tantas voltas em redor das palavras, das emoções e dos meus sentimentos por ti, fiquei assim: com o sangue a ferver na minha pele, com as palavras presas na minha boca e incapazes de fluírem nos meus dedos.

«Amo-te» foi tudo quanto consegui escrever.


Designer, ilustradora, copywriter e autora. Apaixonada por comunicação, pessoas e cidades grandes. Uma portuguesa a viver em Londres.

Deixa aqui o teu comentário:

INSTAGRAM
SEGUE-ME NO INSTAGRAM
error: Copyright © Este conteúdo está protegido!
%d bloggers like this: