Não sou perfeito

3397

apeteces-me_website048

«Não sou perfeito.» Dizes-me tu, com medo nas palavras. Medo de que o meu silêncio te diga que não quero um amor assim. Medo de que o amor seja, afinal, um sentimento que racionaliza e que escolhe.

«Nem eu.» Respondo-te. «Gostas de mim mesmo com todas estas imperfeições?» Pergunto. Levantas a sobrancelha e encolhes os ombros, como se a resposta fosse, estupidamente, óbvia: «Claro que sim! Que raio de pergunta é essa?» Sorrio-te: «Então, eu também gosto de ti. Apesar de não seres perfeito.»

«O amor é cego.» Dizem. Dizem por aí.

Cego ou não, perfeito ou imperfeito, eu vejo melhor o mundo assim: através de ti.

[E sei que tu também.]
PARTILHAR
Artigo anteriorNão te demores
Próximo artigoQueres saltar?
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.