Diz-me o que sentes

352

apeteces-me_website135

Como se a vida pudesse ser mais do que aquilo que é. Como se os sonhos, dentro do peito, pudessem ser o amanhã dos teus dias apenas porque o queres muito. Como se o mundo, aí em baixo, à frente dos teus olhos, soubesse sempre o que guardas no teu coração.

Como se assim fosse – tudo, inteiro -, aí estás. Fixo no ar fresco que te congela o rosto. Inerte, a olhar-te no reflexo do céu. A ver-te na sombra do teu próprio corpo, esbatida no chão.

Ao que sabe essa solidão de ter um sonho que, todos os dias, guardas só para ti?

Contas os minutos. Planeias a vida, meticulosamente. Sentes a ansiedade no estômago. Sabes, no silêncio de tudo, que querer não basta.

[Já aqui estou. Diz-me o que sentes. Podemos ficar aqui sentados até amanhã de manhã.]
PARTILHAR
Artigo anteriorSinto a tua falta
Próximo artigoHoje a vida é nossa
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.