Surpreende-me

929

apeteces-me_website021

Surpreende-me. E eu faço de conta que nada existe à minha volta. Faço de conta que o que importa são as tuas mãos nos meus olhos fechados, os meus dedos na tua pele, a tua respiração no meu pescoço.

Surpreende-me. E eu prometo que esqueço a vida lá fora, que não me importo com as horas, que não quero sequer saber da razão e dos motivos e da verdade.

Surpreende-me. Com o melhor de ti. O melhor de que és capaz. E eu talvez me surpreenda a mim também: gostando[-te] e ficando.

PARTILHAR
Artigo anteriorCom as memórias brutas entre nós
Próximo artigoA vida sem ti
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.