É assim que deveria ser o amor?

3380

apeteces-me_019

É assim que deveria ser o amor? Um sentimento que nunca acaba? Uma história que começa sem nunca questionar o fim, porque o fim não interessa, o fim não se pretende? Um enredo com personagens que precisam uma da outra, para serem melhores do que poderiam ter sido, separadas? Um caminho que envelhece na pele, mas que rejuvenesce cada segundo a mais de nós?

É assim que deveria ser o amor? Uma história que nunca acaba, mesmo quando morremos, porque o mundo continua aqui para nos relembrar e contar aos outros?

Sim. É assim que deveria ser o amor.

Uma história capaz de fazer acreditar. Capaz de embalar de noite, de fazer adormecer. Uma história que é sonhada por quem fica. Uma história que sorri, como nós sorrimos, nos lábios de quem permanece.

Para nunca morrermos de verdade.

PARTILHAR
Artigo anteriorO teu abraço
Próximo artigoCom as memórias brutas entre nós
Laura Almeida Azevedo
36 anos. Apaixonada por palavras, desenho e comunicação. Viciada em música e chocolates. Fascinada por pessoas, emoções e cidades grandes. Licenciada em Jornalismo. Designer gráfico, ilustradora e autora do livro «Apetece(s)-me». E a desafiadora-mor da plataforma de escrita criativa: Desafio-te.